Conheça três passeios para se fazer no inverno do Rio Grande do Sul

Conheça três passeios para se fazer no inverno do Rio Grande do Sul

O inverno no Rio Grande do Sul é muito conhecido por ter como característica o rigor dos termômetros, que apontam temperaturas baixas, no entanto, proporcionam paisagens deslumbrantes. Se você está afim de aproveitar melhor esta estação, nós separamos três cidades gaúchas para você conhecer e se encantar.

Os municípios de Nova Petrópolis e São Francisco de Paula, na Serra, e Ilópolis, no Vale do Taquari, possuem pontos turísticos e paisagens de encher os olhos. Confira abaixo as dicas para você aproveitar da melhor forma o inverno no estado.

Confira neste link como chegar no destino desejado.

 

NOVA PETRÓPOLIS

Ficando a 90 quilômetros de Porto Alegre, Nova Petrópolis é considerada o Jardim da Serra Gaúcha, possuindo paisagens de tirar o fôlego e contando com uma hospitalidade acolhedora por parte de seus moradores.

Nova Petrópolis foi formada por alemães, que chegaram à região em 1858. A cidade encontra-se a 802 metros de altitude em relação ao nível do mar. Possui jardins floridos o ano inteiro, no inverno os termômetros alcançam temperaturas negativas em diversas ocasiões.

 

  • Labirinto verde

Formado por ciprestes que dão um aspecto de cerca viva, o labirinto fica junto à Praça das Flores. A diversão é garantida, pois, os vegetais dão passagem até o centro e estão dispostos em círculos. É o ponto turístico mais visitado de Nova Petrópolis e possui entrada gratuita.

 

  • Ninho das Águias

Um lindo lugar para apreciar o pôr-do-sol e realizar piqueniques. O Ninho das Águias proporciona vista panorâmica de 270 graus sobre o Vale do Caí. Por possuir uma posição privilegiada, é considerado um dos melhores pontos para a prática de voo livre do Brasil.

 

  • Parque Aldeia do Imigrante

O local preserva a história dos imigrantes alemães que colonizaram a região. Está dividido em duas partes: a Aldeia Bávara e a Aldeia Histórica.

Na Aldeia Bávara há uma loja de malhas e produtos coloniais, um salão de baile, o Jardim da Cerveja (Biergarten), além de um quiosque para apresentação do folclore regional.

Na Aldeia Histórica, há um museu vivo, que representa a história dos primeiros imigrantes. No local, existem construções com cerca de 100 anos, o visitante encontra a Capela do Imigrante, um cemitério, uma réplica da primeira sede da cooperativa de crédito mais antiga da América Latina, uma casa com cantina, uma ferraria, uma casa de sapateiro e um estúdio fotográfico de foto à moda antiga, além de outros atrativos.

 

  • Parque Pedras do Silêncio

O local possui esculturas de pedras que demonstram a história e a cultura da imigração alemã. As artes representam as profissões, costumes e tradições germânicas.

O acervo, com cerca de 80 esculturas, está disposto em conjunto com a vegetação nativa que também abrange o paisagismo. A matéria prima usada para esculpir o parque foi o arenito rocha abundante no Rio Grande do Sul.

O valor da entrada custa R$30 para adultos, R$15 para estudantes e idoso, e crianças até 6 anos não pagam. Funcionando diariamente das 9h30 às 18h.

 

SÃO FRANCISCO DE PAULA

São Francisco de Paula está situada a cerca de 110 quilômetros de Porto Alegre. A cidade possui um cenário deslumbrante, local ideal para os amantes da natureza.

A cidade proporciona caminhadas e trilhas que levam às cascatas e cachoeiras dos parques naturais. Passeios a pé ou a cavalo podem ser realizados na orla do Lago São Bernardo, cartão postal no Centro da cidade.

 

  • Lago São Bernardo

O local encanta visitantes e moradores. A natureza ao redor do lago é ideal para realizar caminhadas e outras atividades de lazer. O lugar é perfeito para organizar um piquenique na companhia da família e amigos.

A pesca é proibida no lago, mas os esportes náuticos são permitidos. Na orla, há uma academia ao ar livre de acesso livre para moradores e turistas.

 

  • Parque das 8 Cachoeiras

O parque possui a maior concentração de trilhas e cachoeiras da Serra Gaúcha. O local conta com 8 cachoeiras. O acesso a elas são realizados por trilhas autoguiadas através de placas. Além de proporcionar lazer em contato com a natureza, o parque ainda possui uma política de preservação e busca reduzir os impactos ambientais.

O horário para realizar trilhas é das 9h às 17h30. Para quem deseja passar apenas o dia, o valor do ingresso é de R$15 de sexta à domingo e R$10 de segunda à quinta-feira, e crianças até quatro anos são isentas. Mas se quiser conhecer todas as cachoeiras, você irá precisar mais de um dia.

 

  • Passo da Ilha

Se você é um amante de acampar, a sugestão é o Passo da Ilha. O camping possui infraestrutura com banheiros, tanques para lavar roupa, luz elétrica, água potável, churrasqueira coletiva e bar, além de mercado com produtos alimentícios, de limpeza, para acampamento e bebidas.

O ingresso para adultos custa R$18 para acampar e R$14 para visitar. Para crianças, os valores são de R$9 e R$7, respectivamente.

 

ILÓPOLIS

Localizada no Vale do Taquari, a cidade com um pouco mais de quatro mil habitantes, fica a 200 quilômetros de Porto Alegre. É considerada a capital da erva-mate, que é uma das principais fontes de renda, mas também oferece atrações turísticas.

Ilópolis possui uma área de 125 km quadrados, dos quais 63% são cobertos de mata nativa, o que faz com que o município seja o mais verde do estado em área proporcional.

 

  • Lago Verde

O lago que foi formado artificialmente no ano de 1940 para fornecer água à uma pequena usina hidrelétrica, é um dos cartões-postais do município.

O nome se gerou através da coloração da água, que por ser rica em matéria orgânica possui um tom verde.

 

  • Cascata da Baleia

Uma paisagem exuberante, quase cinematográfica. A Cascata da Baleia é formada por três quedas d’água consecutivas, atingindo uma altura de 50 metros.

Para chegar na cascata, é necessário subir um pouco mais de 200 degraus, que são recompensados pela vista. O local é ideal para praticantes de rapel e a trilha para a Cascata da Baleia é aberta e gratuita.

 

  • Museu do Pão

O local abriga um museu, uma escola de panificação e um moinho. O Moinho Colognese foi construído em 1917, foi restaurado e encontra-se em funcionamento. O Museu do Pão se destaca pelo projeto arquitetônico, que buscou unir a tradição e o moderno.

O horário de atendimento, de terça à sábado, é das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h. Domingos e feriados, atende das 13h30 às 17h. O local fecha às segundas-feiras.

Contato

Rua Loni Maria Weber, 737
Centro - Santa Clara do Sul/RS
51 3782 1289 | 51 3782 1579
contato@fliegen.com.br

Entre em contato conosco pelo
Whatsapp 51.993286415
ou clique no link abaixo para usar
o Whatsapp Web:
https://bit.ly/3xhPlWg

Contato

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nome

Mensagem